CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES/EVENTOS NA BIBLIOTECA

sexta-feira, 4 de abril de 2014

TRADIÇÕES DE PÁSCOA

    Tradicionalmente, para além das amêndoas e dos ovos de chocolate, existe o pão-de-ló e os folares que se oferecem às crianças.
   Antes da Páscoa, na Quaresma, o tempo é de jejum: evita-se comer carne e a ementa das sextas feiras deve ser de peixe, ou melhor, não comer carne. No domingo volta-se a comer carne: cabrito ou borrego, conforme a região, como nos tempos antigos. E os doces claro, que incluem todos os tradicionais e os folares.

Fonte: Portal dos Miúdos


A Lenda do Folar

    A lenda do folar da Páscoa é tão antiga que se desconhece a sua data de origem. Diz a lenda que, numa aldeia portuguesa, vivia uma rapariga chamada Mariana que tinha o grande desejo de se casar cedo. Tanto rezou a Santa Catarina que a sua vontade se realizou, tendo surgido dois pretendentes: um fidalgo e um lavrador pobre, ambos jovens e belos. A jovem voltou a pedir a ajuda de Santa Catarina para fazer a escolha certa. Enquanto rezava, bateu à sua porta Amaro, o jovem lavrador, pedindo-lhe uma resposta até ao Domingo de Ramos. Esta mesma situação repetiu-se com o jovem fidalgo. Mariana ficou muito aflita, pois não sabia o que fazer.
    Quando chegou a Domingo de Ramos uma vizinha avisou Mariana que o fidalgo e o lavrador se encontraram no caminho de sua casa e estavam numa  luta de morte . A rapariga aflita voltou a pedir a ajuda da Santa e acabou por soltar o nome de Amaro, o lavrador pobre.
    Na véspera de Domingo de Páscoa, Mariana estava muito atormentada porque lhe tinham dito que o fidalgo queria matar o jovem Amaro no dia do casamento. Perante esta situação, Mariana voltou a rezar a Santa Catarina e a imagem da Virgem sorriu-lhe. No dia seguinte Mariana foi colocar flores no altar da Santa e quando chegou a casa, verificou que, em cima da mesa, estava um bolo com ovos inteiros, rodeado de flores, as mesmas que Mariana tinha colocado no altar. Correu para casa de Amaro e este disse-lhe que também tinha recebido um bolo semelhante. Pensando que tudo tinha sido ideia do fidalgo dirigiram-se a casa deste para lhe agradecerem. Mas este tinha também recebido o mesmo tipo de bolo. Mariana ficou convencida que tudo tinha sido obra de Santa Catarina.
 
    Inicialmente chamado de folore, o bolo com o tempo ficou conhecido por folar e tornou-se uma tradição que celebra as festividades cristãs  da Páscoa.

Fonte: Infopédia

A BIBLIOTECA ESCOLAR  DESEJA UMA BOA PÁSCOA PARA TODOS.