CALENDARIZAÇÃO DAS ATIVIDADES/EVENTOS NA BIBLIOTECA

quinta-feira, 29 de março de 2012

PROJETO, "ABRIL LEITURAS MIL"

CLICA NOS LINKS E PODERÁS FICAR A SABER AS ATIVIDADES A DESENVOLVER PELO  PROJETO "ABRIL, LEITURAS MIL" ASSIM COMO AS DA SEMANA DA LEITURA DO NOSSSO AGRUPAMENTO.



terça-feira, 27 de março de 2012

FELIZ PÁSCOA!

A equipa da Biblioteca Escolar deseja a todos uma  feliz   Páscoa.

quinta-feira, 22 de março de 2012

A BIBLIOTECA SUGERE:


A BIBLIOTECA SUGERE AS SEGUINTES LEITURAS PARA AS FÉRIAS ESCOLARES:
Chocolate à chuva, de Alice Vieira
O mundo em que vivi, de Ilse Losa
O mistério do gato cómico, de Enid Blyton
A máscara da raposa livros I e II, de Juliet Mariller

21 DE MARÇO DIA DA POESIA

O Dia Mundial da Poesia foi criado na XXX Conferência Geral da UNESCO em 16 de Novembro de 1999 e celebra-se a 21 de março. O propósito deste dia é promover a leitura, escrita, publicação e ensino da poesia através do mundo.



Espero que gostem!

segunda-feira, 19 de março de 2012

quarta-feira, 14 de março de 2012

SEMANA da FRANCOFONIA - 19 a 23 de MARÇO - SEMAINE DE LA FRANCOPHONIE

LES BANDE ANNONCES DES FILMS DE LA SEMAINE DE LA FRANCOPHONIE !




UN MOMENT DE POÉSIE:

Il pleure dans mon coeur

Il pleure dans mon coeur – Chora no meu coração
Comme il pleut sur la ville – Como chove na cidade
Quelle est cette langueur - Qual é esta languidez
Qui pénètre mon coeur? - Que penetra meu coração?
Ô bruit doux de la pluie – Ó barulho suave da chuva
Par terre et sur les toits! - Pela terra e sobre os tetos !
Pour un coeur qui s’ennuie, – Por um coração que se aborrece,
Ô le chant de la pluie! – Ó canto da chuva!
Il pleure sans raison – Chora sem razão
Dans ce coeur qui s’écoeure. – Neste coração que se enoja.
Quoi! Nulle trahison ?… - O quê? Nem uma traição?...
Ce deuil est sans raison. - Este pesar é sem razão.
C’est bien la pire peine - É certamente a pior tristeza
De ne savoir pourquoi – Não saber porque
Sans amour et sans haine – Sem amor e sem ódio
Mon coeur a tant de peine! – Meu coração tem tanta tristeza!

Paul Verlaine (1844-1896)